Fauzi Nacfur Júnior

Novo diretor da empresa foi anunciando nessa segunda-feira (19/11). Situação do viaduto que desabou ainda está indefinida

Em entrevista coletiva no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), na manhã desta terça-feira (20/11), o próximo diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Fauzi Nacfur Júnior, destacou as prioridades de sua gestão. Uma delas será a manutenção dos viadutos.

“Vamos estudar toda a situação para podermos dar continuidade aos trabalhos. É uma questão séria, pois Brasília tem muitos viadutos”, comentou.

Sobre o elevado do Eixão Sul que desabou em fevereiro, Fauzi preferiu não bater o martelo sobre o que pretende fazer. “Precisamos analisar com calma. Vou conversar com Ibaneis, mas obviamente vai ser prioridade e as medidas serão tomadas”, disse.

Ainda de acordo com o futuro gestor do DER/DF, a ideia é dar continuidade aos projetos existentes, como a expansão de linha do BRT, do metrô e a conclusão da obra do Trevo de Triagem Norte. “Também vamos fazer uma operação conjunta com a Novacap para a recuperação das vias.”

Fauzi também comentou sobre as faixas exclusivas de ônibus. “É preciso fazer uma revisão. A que foi implantada há anos pode não estar funcionando como deveria. Se for necessário ampliar, reduzir ou extinguir vamos ter a humildade de fazer”, explicou.

Indicação

O indicado de Ibaneis Rocha (MDB) para comandar o DER/DF já foi diretor do órgão na gestão de Agnelo Queiroz (PT). Graduado em engenharia civil pela Universidade de Viçosa, com pós-graduação em gestão, educação e segurança no trânsito pela Universidade Católica de Brasília, ele é servidor de carreira da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).

Próximo ao ex-vice-governador Tadeu Filippelli aliado de primeira hora e correligionário de Ibaneis o engenheiro negou que seu nome tenha sido uma indicação política. “Sou servidor de carreira há 30 anos, 20 deles dentro do DER. Tenho uma visão totalmente técnica e muita vontade de ajudar a cidade”, pontuou.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here