Por Toni Duarte

Depois de ver aprovado as propostas para melhorar a saúde do povo do DF, o governador Ibaneis Rocha não terá nenhuma dificuldade na Câmara Legislativa para aprovar no início da abertura dos trabalhos, que ocorre no dia 5 de fevereiro, a criação de três novas administrações Regionais. São elas: Arniqueiras, Sol Nascente/ Por do Sol e Arapoanga. As três terão vida própria no governo do emedebista. O Presidente da CLDF, Rafael Prudente, acredita que a proposta do Executivo será aprovada sem voto contrário

Uma das dezenas de promessas feitas pelo governador Ibaneis Rocha durante a campanha, será cumprida dentro dos primeiros dias de funcionamento da Câmara Legislativa do Distrito Federal que ocorre daqui a exatos 9 dias.

A proposta de criação das três novas cidades: Arniqueiras, Sol Nascente, que vai englobar o Pôr do Sol e Arapoanga, que será desmembrada de Planaltina, é o sonho de consumo, há décadas, das mais de 300 mil pessoas que moram nas três regiões.

Nenhum dos 24 deputados distritais, terá a coragem de votar contra a proposta. Seja ele de situação, como João Cardoso (Avante), que é da base do governo, mas que votou contra a proposta do Executivo, para melhorar a saúde da população, ou o mais raivoso opositor como Chico Vigilante (PT), que diz não ter medo de cara feia.

Ser contra é dar um tiro no pé e no próprio mandato.

O presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB), em uma entrevista no programa Conectando o Poder, do jornalista Sandro Gianelli, na Rádio Metrópoles, neste sábado (26), defende a criação das três novas cidades por ser importante para melhorar a qualidade de de vida de suas populações.

O deputado Rafael Prudente tem razão. Só no Sol Nascente e Pôr do Sol, existem mais de 120 mil moradores que habitam onde falta tudo.

Goudim Carneiro
Goudim Carneiro

“Falta asfalto em 80% das ruas da cidade e a maioria absoluta dos moradores não possuem energia elétrica de boa qualidade. O esgoto desce a céu aberto. Falta postos de saúde, Corpo de Bombeiros, Policiamento e escolas”, aponta o líder da periferia Goudim Carneiro.

Ele foi escolhido pelo governador Ibaneis Rocha como administrador regional da cidade. Após a campanha eleitoral, o emedebista, já governador eleito, entregou uma caneta “Montblanc” para Goudim Carneiro, como ato do seu compromisso de criar a cidade do Sol Nascente.

A caneta de luxo, segundo informou Goudim ao Radar, foi emoldurada em um quadro como símbolo de um marco da região administrativa que dará aos seus mais de 120 mil moradores uma identidade própria, dignidade e autonomia para o seu desenvolvimento.

A Arniqueira que já tem uma vida consolidada com uma infraestrutura bancada pelos seus moradores, por ser uma região de condomínios, no entanto falta a identidade própria como região administrativa independente de Águas Claras.

Arniqueira e Areal, juntos somam mais de 80 mil moradores que ficam desassistidos da atual administração de Águas Claras.

Telma Rufino (PROS)
Telma Rufino (PROS)

A deputada Telma Rufino (PROS), moradora de Arniqueira, e principal motor político para o processo de regularização fundiária do setor, disse ao Radar que a criação da Administração regional da cidade tem sido uma luta de quase duas décadas.

Ela afirmou que a iniciativa do governador Ibaneis Rocha, de fazer da Arniqueira uma região administrativa própria, vai ajudar a impulsionar o desenvolvimento da futura cidade que engloba o Areal.

A luta de Telma Rufino por uma administração própria da Arniqueira se arrasta há 17 anos quando o “primo feio” de Águas Claras se tornou setor habitacional, criado pela Lei Complementar n° 511/2002.

Ela disse que a Arniqueira ganhou a sua poligonal e parâmetros urbanísticos modificados pelo Plano Diretor de Ordenamento Territorial do Distrito Federal – PDOT, aprovado pela Lei Complementar nº 803/2009.

O Radar apurou ainda que em 2012, foi atualizado pela Lei Complementar nº 854. O PDOT criou, em sua Estratégia de Regularização Fundiária, a Área de Regularização de Interesse Específico Arniqueira – ARINE.

A maior parte do Setor Habitacional está localizada na Região Administrativa de Taguatinga, com uma pequena parte na Região Administrativa do Núcleo Bandeirante e de Águas Claras.

Por se encontrar espremida no meio de três regiões administrativas, os mais de 80 mil moradores da Arniqueiras são ignorados a décadas pelas referidas administrações.

O Arapoanga, em Planaltina, tem mais 75 mil moradores, o que torna o setor do tamanho de uma cidade que chegará a médio porte nos próximos três anos, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os estudos urbanísticos e ambientais da região já estão prontos.

O deputado distrital Agaciel Maia (PR) é quem mais luta para ver o setor se transformar em região administrativa pujante e acredita que o governador Ibaneis Rocha irá viabilizar a autonomia da cidade.

Na última eleição Agaciel foi eleito com a maioria dos votos de Planaltina e Arapoanga e conhece as reais necessidades da população e está conectado com as lideranças da duas regiões.

Cláudio Ulhoa
Cláudio Ulhoa

“Ter vida própria para melhorar a qualidade de vida de todos os moradores é um sonho permanente dos que nasceram e vivem em Arapoanga”, diz por sua vez o jornalista Cláudio Ulhoa (foto), uma das grandes lideranças da região, cotado pela comunidade para ser o seu primeiro administrador.

“Vi o Arapoanga crescer e sei das dificuldades que temos para alavancar o desenvolvimento do nosso setor, por fazer parte de Planaltina que prioriza a área urbana, esquecendo os mais de 70 mil moradores que estão na ponta”, reage o líder comunitário e jornalista blogueiro.

Pelo andar da carruagem, desta vez, o povo vencerá sem briga alguma ou discursos inflamados na Câmara Legislativa do Distrito Federal. O Radar DF está ligado!

Fonte: Radar DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here