13.5 C
Brasília
28/06/2022
InícioNotíciasBrasilFernando Bezerra é favorito para vaga no TCU e pode chegar a...

Fernando Bezerra é favorito para vaga no TCU e pode chegar a 37 votos, nesta terça

O Presidente Jair Bolsonaro não se envolveu na disputa pela vaga de ministro do TCU, a fim de evitar desgastes desnecessários.

Estima-se que Anastasia tenha de 26 a 28 votos e Kátia entre 15 e 18

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB/PE), líder do governo no Senado, é o favorito na disputa desta terça-feira (14) pela vaga de ministro do Tribunal de Contas da União (TCU). Seu principal oponente é Antônio Anastasia (PSD/MG).

A vaga foi aberta com a saída do ministro Raimundo Carrero, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao cargo de embaixador do Brasil em Lisboa.

O terceiro nome é de Kátia Abreu (PSD/TO), que, segundo os colegas, teria mais chances não fosse o erro de fazer campanha “para fora”, buscando apoio através da mídia, e não “para dentro”, buscando apoio de senadores.

A estimativa do Palácio do Planalto, confirmada inclusive por oposicionistas, é que Fernando Bezerra Coelho deverá obter à volta de 37 votos, onze a mais que Anastasia, que deve somar entre 26 e 28 e Kátia de 15 a 18 votos.

Vaga no TCU é sempre muito disputada porque o cargo vitalício, mais regalias e privilégios, são comparados ao “paraíso”.

Sabatina e plenário

A expectativa é que nesta terça-feira (14) os três senadores que disputam a vaga de ministro do TCU serão sabatinados e submetidos ao plenário, em votação secreta, com utilização de cédulas impressas com os nome dos concorrentes.

A votação foi definida pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, porque não houve acordo para a construção de um nome de consenso.

O Presidente Jair Bolsonaro não se envolveu na disputa pela vaga de ministro do TCU, a fim de evitar desgastes desnecessários.

Apoiadores da senadora Kátia Abreu, conhecida por sua ligação à ex-presidente Dilma Rousseff e à oposição, espalharam no Senado que ela teria o apoio de Bolsonaro.

TCU tentou interferir

Em recente decisão, para criar dificuldades à eleição de Fernando Bezerra Coelho, embora não tenha a prerrogativa de interferir no processo de escolha, o TCU aprovou resolução que veta a nomeação de indicados que respondam a ação penal por crime doloso contra a administração pública ou ação de improbidade administrativa.

O líder do governo, no entanto, que já foi alvo de operações da Polícia Federal em razão de seu tempo como ministro do governo Dilma Rousseff (PT), teria obtido certidões negativas da Justiça para demonstrar que não se enquadra na resolução. Além disso, o senador pernambucano enviou mensagem de WhatsApp aos senadores afirmando que a resolução do TCU não o atinge:

“A respeito da resolução 334 aprovada no dia de ontem pelo Tribunal de Contas da União, quero me manifestar a todos os colegas que os critérios estabelecidos na Resolução não impedem minha postulação ao cargo de ministro do TCU. Não há denúncia ou ação penal contra mim por crime doloso contra a Administração Pública, tampouco em relação aos demais delitos elencados na Resolução”.

O líder também disse não ter sido “condenado em ação de improbidade administrativa tendo sido absolvido na primeira e na segunda instância quando foi proposta ação em meu desfavor.”

Fonte: Diário do Poder

Redaçãohttps://bloginformandoedetonando.com.br/
Mandando bala na notícia, informando e detonando de uma forma que você nunca viu! Obrigado por acessar nosso blog!

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -