23.1 C
Brasília
20/06/2024
InícioNotíciasBrasilLula tira poder de ministérios para fazer ‘caixinha de fim de ano’...

Lula tira poder de ministérios para fazer ‘caixinha de fim de ano’ para o Centrão

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e o programa Calha Norte também receberam remanejamentos financeiros, respectivamente ganhando R$ 160,4 milhões e R$ 82 milhões adicionais.

Lula (PT) retirou o poder de quatro ministros do governo, promovendo uma mudança significativa na destinação de recursos que estavam sob o controle do primeiro escalão. Segundo informações do Estadão, essa realocação de verbas, que totaliza R$ 1,8 bilhão, visa a criação de um abrangente pacote de emendas destinado ao Centrão até o final do ano. O jornal chamou a prática de “Caixinha de fim de ano” para o Centrão.

Parte substancial dos fundos cortados, provenientes dos recursos herdados pelos ministros após o término do orçamento secreto, será agora canalizada para fortalecer indicações de deputados e senadores, sem a intervenção direta dos ministros e sem transparência quanto aos verdadeiros patronos desse financiamento, assemelhando-se, assim, ao controverso mecanismo das ‘emendas do relator’ (orçamento secreto).

O Palácio do Planalto tem como objetivo utilizar esses recursos para influenciar as votações no Congresso ao final do ano, diz o jornal. A estratégia envolve a aprovação de três projetos orçamentários cruciais do governo, atualmente com votações atrasadas: O Plano Plurianual (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024.

A ausência dessas propostas comprometeria a gestão de recursos no próximo ano. Além disso, a reforma tributária passará por uma nova votação na Câmara, após a aprovação no Senado.

Ainda de acordo com o jornal paulista, entre outubro e novembro, o governo petista retirou, até a última segunda-feira (13), um montante de R$ 820 milhões do controle direto do Ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes (PDT). Já No Ministério das Cidades, R$ 770,7 milhões foram retirados da alçada do Ministro Jader Filho (MDB).

Por outro lado, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) foi beneficiada com um acréscimo de R$ 1,5 bilhão, fortalecendo sua posição de negociação com parlamentares no final do ano.

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e o programa Calha Norte também receberam remanejamentos financeiros, respectivamente ganhando R$ 160,4 milhões e R$ 82 milhões adicionais.

Fonte: Direita Online

Redação
Redaçãohttps://bloginformandoedetonando.com.br/
A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários. Obrigado por acessar o portal!

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -