24.5 C
Brasília
17/06/2021
InícioNotíciasDestaquesRenegAedes mobiliza agentes do DF e do Goiás contra dengue

RenegAedes mobiliza agentes do DF e do Goiás contra dengue

Ação da Secretaria de Saúde reforça parceria com o estado vizinho no combate ao mosquito

O Aedes aegypti não conhece fronteiras. Por isso, agentes de saúde do Distrito Federal e do Governo Municipal do Valparaíso se uniram, na quarta-feira (15), para realizar uma grande ação de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, chamada de RenegAedes. O local escolhido foi o condomínio Residencial Santa Maria, na divisa entre DF e Goiás.

O objetivo da parceria foi mobilizar e conscientizar a população sobre a importância da contribuição de cada um na prevenção das doenças causadas pelo mosquito. Por isso, agentes de campo visitaram residências da região e fizeram a busca ativa dos focos doAedes. Também foram recolhidos materiais inservíveis, realizada a poda do mato alto e o plantio de mudas.

A concentração das atividades ocorreu no Colégio Polivalente. O evento contou com palestras e a oferta de serviços de saúde à população, como aferição de pressão arterial e da glicemia, consultas oftalmológicas, de prevenção à hanseníase e distribuição de kits odontológicos.

Divino Valero
Divino Valero

Presente ao evento, o subsecretário de Vigilância à Saúde do Distrito Federal, Divino Valero, destacou a importância de integrar as ações de saúde entre o DF e Goiás para conscientizar a população sobre os riscos causados pelo Aedes.“Dengue, zika e chikungunya estão deixando de ser sazonais e vêm ocorrendo em todos os meses do ano. Por isso, é muito importante fazermos parcerias como esta com os municípios próximos do DF para ampliar nossa atuação”.

Para Divino Valero, o controle do Aedes deve ser cada vez mais uma realidade, tanto para os profissionais de saúde como toda a população. “Por isso, este evento vem coroar a intenção dos governos do DF e do município de Valparaíso de unir forças para qualificar e quantificar a atividade de controle vetorial e melhorar a saúde como um todo na região”, afirmou o gestor.

Segundo o médico de família e representante da Subsecretaria de Atenção Integral à Saúde (Sais), Fernando Erick, a pauta da dengue é prioridade máxima para a Secretaria de Saúde.

“Nem o Brasil ou o DF viu uma epidemia nessa proporção. A melhor evidência que temos é que só conseguiremos vencer a dengue com ações conjuntas, somando forças. Nisto a Atenção Primária é fundamental, porque é a porta de entrada da rede pública de saúde. Hoje, temos 600 equipes da Estratégia Saúde da Família no DF e a meta é subir para 700”, informou Erick.

Alyane Ribeiro
Alyane Ribeiro

UNIÃO – A secretária municipal de Saúde do Valparaíso, Alyane Ribeiro, ressaltou a importância da união com o Distrito Federal para conscientizar a população no combate ao Aedes. “Esta é a primeira ação em parceria com o DF, mas esperamos que tenhamos várias, até porque o mosquito da dengue não tem fronteiras. Agradeço a todas as equipes que vão de porta em porta, nas residências, para ajudar nesse combate”.

A parceria também foi comemorada pelo prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró. “Temos a responsabilidade de tranquilizar a população e é através dessas parcerias que vamos fazer a diferença. Também agradeço ao governador Ibaneis Rocha e toda a sua equipe que está mobilizada para ajudar nesta ação”, comentou Pábio.

Pábio Mossoró

Também contribuiu com a ação a equipe da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), entidade vinculada ao Ministério da Saúde. “Podemos contribuir muito no combate a essa doença que tem abalado a todos. É muito importante a educação para evitar os focos do Aedes, além do trabalho conjunto. A população será a maior beneficiada”, disse a diretora do Departamento de Saúde Ambiental da Funasa, Débora Roberto.

BALANÇO – Dados do último Informativo Epidemiológico da Secretaria de Saúde, divulgado no final de 2019, mostram que o Distrito Federal registrou 50.464 casos suspeitos de dengue, dos quais 48.847 (96,8%) são de residentes no DF e 1.617 (3,2%) provenientes de outros estados.

Dentre os casos confirmados, 48 evoluíram para óbitos, 74 são casos graves que sobreviveram e 873 são de casos de dengue com sinais de alarme. Um próximo boletim deve ser publicado na segunda quinzena de janeiro.

Acesse outras notícias da Secretaria de Saúde clicando aqui.

Acesse a galeria de fotos da Saúde clicando aqui.

Para mais informações ou pedido de entrevista, envie um e-mail para [email protected]

Fonte: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde / (61) 2017 1111

Redaçãohttps://bloginformandoedetonando.com.br/
Mandando bala na notícia, informando e detonando de uma forma que você nunca viu! Obrigado por acessar nosso blog!

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias