24.5 C
Brasília
28/05/2022
InícioNotíciasDestaquesSaiba quem são os possíveis pré-candidatos ao governo do Distrito Federal nas...

Saiba quem são os possíveis pré-candidatos ao governo do Distrito Federal nas eleições de 2022

A deputada federal Flávia Arruda (PL) é sempre lembrada como possível candidata, mas nos bastidores é considerado certo seu acordo com Governador Ibaneis, onde concorrerá ao senado na chapa de reeleição do governador.

Por Sandro Gianelli

As eleições serão no dia 2 outubro deste ano, partidos políticos se movimentam para montar nominatas, prazo de filiação é até o dia 2 de abril

As eleições de outubro deste ano movimentam os partidos políticos do Distrito Federal e vário pré-candidatos se lançam para disputar um cargo eletivo para o próximo pleito. Ao cargo de governador, alguns nomes já são colocados à prova do eleitor, mas a homologação só acontecerá em julho, durante as convenções partidárias.

Existem diversas negociações até que essas candidaturas sejam homologadas. É normal que candidatos desistam de disputar um determinado cargo e defina por outro. Neste quesito pesa vários fatores, como apoio do partido, apoio de outros partidos, recursos e tempo de TV, entre outros.

Tirando por hoje, o único pré-candidato que tem a certeza do apoio partidário e é competitivo é o governador Ibaneis Rocha. Os demais dependem de partido, federações e alguns estão se cacifando para concorrer a outros cargos.

Ibaneis Rocha

O primeiro a ser oficializado como pré-candidato foi o governador Ibaneis Rocha (MDB), durante entrevista realizada no Programa Conectado ao Poder, da rádio Metrópoles, em maio de 2021. Teve simplesmente 1.042.574 votos no 2º turno (69,79% dos votos válidos).

Rafael Parente

O ex-secretário de Educação do governo Ibaneis ao sair do governo se filiou ao PSB e tenta liderar um grupo de oposição no DF. O PSB foi derrotado por Ibaneis nas eleições de 2018. Rafael depende das federações para ter a garantia de que será candidato.

Leandro Grass

O deputado distrital está em seu primeiro mandato, foi eleito pela Rede Sustentabilidade com 6.578 votos. Se lançou ao Palácio do Buriti, em seguida trocou a Rede pelo Partido Verde. Depende das federações para garantir legenda. Em seguida precisa convencer o eleitor que conseguirá sair de pouco mais de 6 mil votos para ir ao segundo turno.

Keka Bagno

O PSOL deve oficializar Keka Bagno como candidata. Em 2018 ela foi candidata a vice-governadora na chapa puro-sangue do partido que obteve 4,35% dos votos no primeiro turno.

Reguffe

O senador Reguffe ainda não oficializou sua candidatura, mas é dado como certo nas rodas de conversa sobre as eleições de 2022. Atualmente está no PODEMOS, mas existem rumores não confirmados que possa trocar de partido.

Izalci Lucas

O senador Izalci está atento as articulações nacionais em torno das federações para não ficar isolado. Atualmente está no PSDB, mas caso o partido atrapalhe seu desejo de se candidatar ao GDF, poderá trocar de sigla ou desistir de vez do GDF. Izalci tentou se candidatar ao GDF em 2018 e na última hora foi traído pelo grupo ao qual fazia parte que lançou outro candidato. Concorreu ao senado e teve abertura para pedir votos em várias candidaturas como a de Fraga, Ibaneis e Eliana Pedrosa.

Leila do Vôlei

A senadora Leila do Vôlei foi eleita pelo PSB, trocou de partido e pode ter que trocar de sigla mais uma vez, vai depender de seus planos políticos e dos acordos relacionados as federações. Não se lançou ao GDF, mas seu nome é sempre lembrado. Poderá ser uma opção caso Reguffe concorra a outro cargo. Foi a senadora mais bem votada com 467.787 votos.

Flávia Arruda

A deputada federal Flávia Arruda (PL) é sempre lembrada como possível candidata, mas nos bastidores é considerado certo seu acordo com Governador Ibaneis, onde concorrerá ao senado na chapa de reeleição do governador. Foi a deputada federal mais bem votada com 121.340 votos.

PT

O Partido dos Trabalhadores governou o DF por duas vezes e em ambas não conseguiu ser reeleito. Ainda não definiu quem será o candidato da sigla. Além dessa indefinição interna, o partido depende das federações e dos acordos nacionais em torno do presidente Lula, que será a prioridade do partido. Ou seja, se for necessário largar uma candidatura ao GDF por Lula, o PT abrirá mão.

Esqueci-me de algum candidato? Envia-me uma mensagem no WhatsApp (61) 98406 8683 e me conta quem vai se aventurar ao GDF.

Fonte: Conectado ao Poder

Redaçãohttps://bloginformandoedetonando.com.br/
Mandando bala na notícia, informando e detonando de uma forma que você nunca viu! Obrigado por acessar nosso blog!

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -