26.5 C
Brasília
28/02/2024
InícioPolíticaCLDFLuzia de Paula pode assumir vaga de deputado que coagiu 10 mil...

Luzia de Paula pode assumir vaga de deputado que coagiu 10 mil eleitores e seus dependentes

Por Toni Duarte

Por ter coagido seus 10 mil empregados, além dos dependentes para que votassem nele na eleição de 2018, o deputado distrital José Gomes (PSB), pode ter o mandato definitivamente cassado na próxima reunião do Tribunal Regional Eleitoral do DF. A situação dele é crítica diante das provas robustas apresentadas pelo Ministério Público. A decisão da perda do mandato seria anunciada nesta terça-feira (19), se um dos 7 desembargadores, que forma o colegiado, não pedisse vista do processo. A suplente Luzia de Paula (PSB) pode assumir a vaga

A situação do deputado José Gomes não é nada boa, segundo a visão da maioria dos desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral. No julgamento ocorrido ontem à noite, três deles já haviam declarado seus votos pela cassação do diploma e pela inelegibilidade do distrital por oito anos. O julgamento foi encerrado por ter o desembargador Telson Ferreira pedido vista do processo.

O Ministério Público Eleitoral (MPE) acusou o deputado de ter coagido cerca de 10 mil funcionários e seus dependentes para que votassem nele na eleição do ano passado.

Gomes é dono da empresa Real JG Serviços Gerais. O desconhecido deputado se elegeu com quase 17 mil votos após ter encostado contra a parede seus eleitores. Baita sacanagem!

O procurador regional eleitoral José Jairo Gomes classificou como “muito estranho” a quantidade de sufrágios recebidos pelo distrital e acredita, diante de todas provas anexada ao processo, que a maior parte dos votos veio da empresa.

O deputado empresário foi alvo de denúncia por parte de funcionários da empresa. Ele teria ameaçado de demissão aqueles que não o apoiassem à Câmara Legislativa (CLDF). Cerca de dose empregados que não concordaram com a exigência foram demitidos da Real JG.

O relator do processo, desembargador Waldir Leôncio, defendeu a cassação e inelegibilidade por 8 anos. O voto do relator foi acompanhado pelo voto dos desembargadores Daniel Paes Ribeiro e de Diva Lucy.

Com a provável cassação de Jose Gomes a sorte pode voltar a soprar a favor da professora e ex-deputada distrital Luzia de Paula como ocorreu em épocas passadas.

Em 2007 por exemplo ela assumiu o mandato de deputada distrital na vaga deixada pela então deputada distrital Eliana Pedrosa que assumiu a Secretaria de Ação Social e Trabalho.

Em 2014, apesar de ter um desempenho nas urnas inferior ao de 25 candidatos que não conseguiram se eleger naquela eleição, no entanto Luzia de Paula que obteve 7.428, levou sorte e foi eleita por causa do quociente eleitoral, que é a divisão dos votos válidos pelo número de cadeiras em disputa. Na eleição do ano passado ela obteve 9. 482 ficando na suplência.

Agora, há a possibilidade real de voltar ao parlamento na condição de titular, caso a Justiça Eleitoral do DF cumpra a lei e faça justiça de verdade.

Fonte: Radar DF

Redação
Redaçãohttps://bloginformandoedetonando.com.br/
A diferença entre a política e a politicagem, a distância entre o governo e o ato de governar, o contraste entre o que eles dizem e o que você precisa saber, o paradoxo entre a promessa de luz e o superfaturamento do túnel. Tudo isso com a sua opinião na caixa de comentários. Obrigado por acessar o portal!

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -